Argélia, Um deslumbre sem pressas…

  • Destino: ,
  • Duração: 11 dias
  • De: 14/09/2018
  • a: 24/09/2018
  • Preço: 2,325€

tryart

Com Rui Barbosa Baptista

Esta viagem é para os amantes do mais genuíno deste Mundo. Para os que enfrentam preconceitos e são recompensados com uma das mais entusiasmantes jornadas de uma vida. Longe do turismo de massas e sempre com muito Património Mundial UNESCO. O maior país de África, berço do escritor Albert Camus, tem uma história milenar. Arquitetura sublime. Gastronomia surpreendente. Em Ghardaia, a incursão numa sociedade ‘secreta’ com mais de 1.000 anos, em que a comunidade decide a vida do indivíduo e as mulheres vivem, literalmente, sob um manto branco, ligadas ao mundo por apenas um olho. O melhor? Por todo o lado, gente que nos faz sentir verdadeiramente em casa.

Quarto Duplo

2.325€

Suplemento Quarto Individual

425€

 

Programa inclui:

  • Acompanhamento durante todo o circuito do tour leader e jornalista Rui Barbosa Batista;
  • Passagem aérea, em classe económica, em voo Air Algerie, para percurso Lisboa / Argel / Lisboa, com direito ao transporte de 23kg de bagagem de porão, com taxas de aeroporto, segurança e combustível (103.10 €, a 19/04/2018 – sempre sujeitos a confirmação aquando da emissão dos bilhetes);
  • Passagem aérea, em classe económica, em voo Air Algerie, para percurso Argel / Ghardaia / Constantine, com direito ao transporte de 23kg de bagagem de porão, com taxas de aeroporto, segurança e combustível;
  • Pensão completa, desde o jantar do 1º dia, ao jantar do 10º (19 refeições – 9 almoços e 10 jantares);
  • Alojamento e pequeno-almoço nas unidades hoteleiras mencionadas, ou similares;
  • Circuito em autocarro de turismo;
  • Guia local, de língua espanhola ou inglesa (conforme disponibilidade) durante todo o circuito;
  • Todas as entradas, visitas e museus conforme itinerário;
  • Seguro Multiviagens Base (cancelamento antecipado, assistência e interrupção);
  • Livro de viagem Tryvel.

Programa não inclui:

  • Visto de entrada (aprox. 60.00€);
  • Bebidas às refeições;
  • Tudo o que não estiver mencionado como incluído.

NOTA: MÁXIMO 15 PESSOAS

1º Dia – Lisboa / Argel
Partida em voo Air Algerie (18:30) rumo a Argel. Chegada pelas 20:15 seguida de transfer privativo para o ST Telemly Hotel, ou similar. O nosso Mundo começa hoje mesmo a ganhar novas tonalidades, destacando-se um jantar típico no ‘coração’ de Argel, num ambiente ideal para conhecemos os nossos companheiros de viagem.
2º Dia – Argel / Cherchell / Tipasa / Tomb of the Christian / Argel
Em Cherchell, antiga ‘cesareia’ romana a uns 100 quilómetros de Argel, visitamos o riquíssimo Museu Arqueológico, bem como o Museu da Moeda e os seus jardins. Conheceremos ainda os banhos romanos. Após o almoço exploraremos o impressionante complexo de Tipasa, Património Mundial pela Unesco. Púnicos, fenícios, romanos, cristãos e bizantinos deixaram aqui a sua marca. Haverá tempo para conhecemos o “tumulo do cristão”, um magnífico mausoléu, também destacado pela Unesco. E um jantar para recordar a jornada histórica…
3º Dia – Argel
Dia inteiramente dedicado à encantadora Argel, com o seu ar parisiense parada no tempo. Vamo-nos perder na velha ‘Casbah’, um labirinto de ruelas pitorescas, para melhor percebermos a vida quotidiana. A curiosidade é a melhor forma de nos encantarmos pelos edifícios abraçados pela decadência, num mundo surpreendente e autêntico. Estátuas. Pinturas. Azulejos. Frescos. Pátios. Varandas… Um museu nas entranhas de Argel. A antiga Mesquita Sidi Ramdane, a fonte Bir Chebana, o mausoléu Sidi Abderahmane, o Palácio Mustapha Pasha (actual Museu da caligrafia arábica) e a Centennial House fazem parte do nosso roteiro. O dia de intensa descoberta prosseguirá com passeio na marginal, no Teatro Nacional e no típico mercado de Bâb El Oued. O sol vai pôr-se quando estivemos a usufruir de um terraço em casa típica, com vista para a baía.
4º Dia – Argel (Avião) / Ghardaia
Makam Echahid é um imponente ícone que comemora a luta da Argélia pela independência. Daí seguiremos para o Museu Nacional de Belas Artes, com uma impressionante coleção de pintura e escultura, de artistas argelinos e internacionais. O almoço será no belo Jardim Botanico Hamma, uma joia ecológica. O posterior tempo livre pode ser ocupado a vaguear por algum dos mercados de Argel. Ao final da tarde, embarcaremos para um outro Mundo: voaremos para milenar e misteriosa Ghardaia. Transfer para a ‘Maison Traditionnelle Akham’. Até o jantar nos mostrará que estamos num outro registo…
5º Dia – Ghardaia / Vale M'Zab
Um olho. Um dos dois. E apenas um. É tudo o que podemos apreciar numa mulher ibadita — e é através dele que ela pode contemplar o Mundo. Tapada por um virginal manto branco, nada pode estar visível para os outros. Nem as mãos. Esse secretismo ilustra muito bem o singular universo Mzabita (vale do M’Zab, que a UNESCO celebra). Ghardaia e as suas ‘gémeas’ milenares são também inspiração para arquitetos como Le Corbusier. Aqui a comunidade decide a vida do indivíduo. Exploraremos os centros históricos, apreciaremos as particularidades das casas mzabitas e o entusiasmante Mercado de Ghardaia, com os seus artesãos. O palmeiral, fonte de vida destas paragens nas bordas do Sahara, e o seu ardiloso sistema de irrigação serão interessantes mistérios para conhecermos. Este destino merece mais um rico jantar típico…
6º Dia – Ghardaia (Avião) /Constantine
Ghardaia. Bounoura. Beni Isguen. El Atteuf. Melika. Não nos vamos cansar deste inebriante Mundo, com códigos sociais imutáveis. Teremos tempo para aprofundarmos o nosso conhecimento desta terra árida, o improvável exemplo de como do nada pode nascer tudo. A meio da tarde voaremos para a envolvente Constantine, onde ficaremos no hotel El Bey, ou similar.
7º Dia – Constantine
Destino de emoções fortes, que vão muito para além das suas conhecidas pontes em cenários dramáticos. São quatro sobre o rio Rhumel que se exibem, em alguns pontos, a mais de 300 metros acima do solo, num abismo que liga a cativante zona antiga a uma nova parte da cidade num cenário esboçado em profundos desfiladeiros e impressionantes penhascos rochosos. Com casas que parecem agarrar-se em desespero para não caírem nas perturbantes ravinas. Não admira que o imperador Constantino I, que a reconquistou e reconstruiu, a tenha rebaptizado com o seu nome. Um bastião praticamente intransponível. No infindável bazar de rua esbarramos com todo o tipo de estímulos. Emir Abdelkader é nome da maior mesquita da Argélia. Vamos errar pela zona histórica?
8º Dia – Constantine / Medracen / Timgad / Lambese / Batna / Biskra
Medracen é um fotogénico mausoléu real dos berberes numídias que nos introduzirá ao admirável complexo romano de Timgad, mais um soberbo lugar Património Mundial da UNESCO. O que restou de Lambaesis também fará parte do nosso circuito, que terá um dos pontos mais empolgantes nos Balcões de Ghouffi, abrigo berbere contra os (vários) invasores da Argélia. Um impressionante balcão esculpido na rocha com vista para deslumbrante cenário. O longo canyon Wadi Abiod atravessa toda a região de Tifelfel rumo a M’Chouneche. São quase quatro quilómetros na companhia de um rio, com jardins de árvores de fruto e palmeiras a salpicar o cenário, dominado por abruptas falésias com mais de 200 metros. A jornada termina no mercado de Biskra, onde pernoitaremos no hotel Qods, ou similar.
9º Dia – Biskra / Djamila / Setif
Não haverá melhor forma de começar o dia do que experienciar os banhos árabes, neste caso do Hammam Salihine. E é de alma lavada – e relaxada – que rumaremos a Djémila, segundo a UNESCO das mais belas – e bem preservadas – ruínas romanas do Mundo. “Caçar, tomar banho, brincar, rir — isso é que é vida!”, diz, em latim, uma inscrição em placa encontrada por arqueólogos na praça pública. Façamos-lhe a vontade! Após nos instalarmos no Hotel Hidab (ou similar), haverá tempo para uma caminhada exploratória das ruas comerciais de Setif e do seu famoso fontanário “Ain el Fouara”.
10º Dia – Setif / Argel
Regressaremos, sem pressas, a Argel, e é no mesmo ritmo que apreciaremos o museu da Antiguidade e a singular basílica Notre-Dame de África, obra católica recentemente restaurada com história de culto repartido. Interessante e enriquecedora numa das colinas com olhar privilegiado para a baia de Argel. Regularmente, recebe concertos. Despedimo-nos em noite especial na qual recordaremos a sensorial gastronomia e a hospitalidade argelina. Alojamento no ST Telemly Hotel, ou similar.
11º Dia – Argel (Avião)/ Lisboa
A Argélia ainda nos parece um belo sonho quando formos transferidos para o aeroporto. O regresso à realidade, a Lisboa, está previsto para as 10:05.

Fim da viagem

programa_argelia