Visita cultural pela Beira Tejo

  • Destino:
  • Duração: 1 dia
  • De: 01/09/2018
  • a: 01/09/2018
  • Preço: 50€

programa_moita

Beira Tejo

Preço por pessoa em cabine exterior classic

50€

 

Programa inclui:

  • Acompanhamento por um representante Tryvel durante toda a viagem;
  • Autocarro de turismo, de 51 lugares, com ar condicionado para o percurso mencionado;
  • 01 almoço, com bebidas incluídas;
  • Visitas e entradas orientadas por guia local da região;
  • Seguro Multiviagens;
  • Todos os impostos aplicáveis;
1º Dia – Lisboa / Moita / Vale de Zebro / Lisboa
Saída ás 08h00 de frente ao Jardim Zoológico em Sete Rios. Partida, em direção á Vila da Moita. Vila da margem sul do bonito estuário do Tejo, desde sempre ligada ao rio, o município conta com uma extensão de cerca de 20km de extensão ribeirinha. Visita guiada à “Coleção Régia dos Paços do Concelho, são 26 retratos dos reis de Portugal que constituem esta série de quadros, 24 dos quais da autoria de Miguel António do Amaral, pintor e professor de desenho do século XVIII. O ministro Fontes Pereira de Melo, cedeu as telas à Câmara Municipal da Moita para “adornar as salas dos Paços do Concelho”. Continuamos com um percurso interpretativo no Estaleiro Naval de Sarilhos Pequenos, constituído por nove painéis distribuídos pela zona interior e zona envolvente do estaleiro e dá a conhecer a história daquele espaço, e as diferentes áreas que o compõem: a caldeira, o plano inclinado, o armazém das madeiras e a sala do risco, a serração das madeiras, a casa do guincho e da estopa, a oficina de serralharia, a praia e o cais de acostagem para as embarcações e até mesmo a caldeira do Moinho de Maré de Entre os Termos (já desaparecido). Continuação para o Sítio das Marinhas, criado pelo Município a partir de uma antiga salina recuperada, funciona como Centro de Interpretação Ambiental, dispondo de uma exposição interior e de um circuito exterior com placas interpretativas do espaço, contendo indicações, gravuras e imagens acerca das marinhas no contexto da história e património locais e no âmbito do património natural do Estuário do Tejo. Almoço em restaurante local. De tarde, visitaremos o Complexo Real de Vale de Zebro, constituído por 27 fornos de cozer biscoito, armazéns de trigo, cais de embarque e um moinho de maré de 8 moendas – o moinho D’el Rei, o maior da região -, além de vastas áreas de pinhal circundante. Com o Terramoto de 1755, Vale de Zebro ficou praticamente destruído e todo o Complexo foi reedificado. São do período pombalino a fachada principal e as Galerias de fornos no interior. A Escola de Fuzileiros Navais, ali instalada desde 1961, consagrou uma parte do edifício ao Museu do Fuzileiro, onde apresenta uma coleção de objetos sobre a História e a evolução dos Fuzileiros em Portugal. No final da tarde regresso a Lisboa.
programa_moita