Douro com Vindimas

  • Destino:
  • Duração: 4 dias
  • De: 20/09/2019
  • a: 23/09/2019
  • Preço: 480€

programa_douro_vindimas

com Vitor Casul

Preço por pessoa em Quarto Duplo

480€

Suplemento Individual

90€

 

Programa inclui:

  • Acompanhamento por um representante Tryvel durante toda a viagem;
  • Autocarro de turismo, com ar condicionado para o percurso mencionado;
  • 03 noites de alojamento e pequeno almoço no Hotel Miracorgo 4****;
  • 03 jantares no hotel;
  • 04 almoços;
  • Visita ao Museu do Pão e do Vinho e do Museu da Régua;
  • Subida do Douro em barco típico com almoço a bordo;
  • Dia inteiro de Vindimas na Quinta da Avessada;
  • Seguro Multiviagens;
  • Taxas hoteleiras e se serviço;
  • Bolsa de documentação;
  • Todos os impostos aplicáveis.

Programa não inclui:

  • Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;
  • Despesas de carácter particular designados como extras;
  • Gratificação ao motorista.
1º Dia – Lisboa / Vilarinho de Samardã / Favaios / Vila Real
Em hora e local a informar, partida em autocarro privado com destino a Vilarinho da Samardã. Paragem técnica durante o percurso. Chegada e almoço no restaurante “Passos Perdidos” ou similar. Após o almoço, saída para Favaios para visita do Museu do Pão e do Vinho. Inserido numa vila que já teve foral e foi sede de concelho, o Museu do Pão e do Vinho de Favaios, encontra-se localizado nas proximidades dos antigos paços do concelho. Este núcleo museológico pretende fazer a apologia de dois produtos ou riquezas inerentes a esta Vila. O pão de Favaios sobejamente conhecido e com grande representação na vila, fruto das inúmeras padarias a laborarem ao longo de todos estes anos e por outro lado o vinho neste caso específico, o Moscatel de Favaios, conhecido internacionalmente e produzido na Adega Cooperativa de Favaios. O Museu do Pão e do Vinho de Favaios conjuga assim estas duas riquezas locais, propondo-nos fazer uma viagem no tempo aliciante, quer ligado à manufatura do próprio pão, quer do vinho moscatel. Continuação para Alijó. Chegada ao Hotel MIRACORGO 4**** Jantar no hotel e alojamento.
2º Dia – Vila Real / Quinta da Avessada / Vila Real
Pequeno-almoço no hotel. Saída com destino à Quinta da Avessada, onde os vinhedos fervilham de atividade e no ar sente-se o aroma da uva, como que reclamando participar num dos melhores vinhos do mundo. Chegada e inicio da visita aos Jardins da Enoteca, saboreando um Moscatel de Honra. Deslocação para os vinhedos onde se inicia o corte das uvas e o seu transporte para o lagar. Prova de vinhos com os enólogos da Quinta, seguido de almoço tradicional Duriense. Após o almoço, começaremos a pisa das uvas que acaba com uma prova dos vinhos licorosos da quinta. Regresso ao hotel, para descansar deste dia trabalhoso. Jantar e alojamento.
3º Dia – Vila Real / Cruzeiro no Douro / Vila Real
Após o pequeno almoço, saída em direção à Régua. Visita do Museu da Régua. Pelas 12h45, embarque no cais da Régua para dar início ao cruzeiro no Douro, com subida da Barragem de Bagaúste (desnível de 27 metros), almoço a bordo. Chegada ao Pinhão. Saída no nosso autocarro em direção ao hotel. Jantar e alojamento.
4º Dia – Vila Real / Lamego / Lisboa
Pequeno-almoço no hotel. Saída em direção a Lamego, um dos mais importantes centros urbanos da região do Douro. Muito antes da fundação da Nacionalidade já as terras de Lamego eram povoadas e constituíam um ponto de passagem importante nos fluxos e trocas comerciais. A Arquitetura religiosa tem em Lamego uma expressão singular, até porque Lamego é uma das mais antigas dioceses do país. A Igreja de S. Pedro de Balsemão, classificada Monumento Nacional, é o segundo templo mais antigo da Península Ibérica. Há quem diga que foi construída durante a dominação visigótica, mas há quem defenda que tem origem no século X. A Sé Catedral de Lamego nasceu antes da fundação da Nacionalidade, mas o edifício, tal como o conhecemos hoje, é fruto de uma construção posterior, no século XII. As diversas reconstruções e acrescentos imprimiram-lhe uma variedade de estilos que se conjugam, tornando-a um dos mais belos monumentos da região. Mais do que um espaço secular de oração, a Sé de Lamego é um verdadeiro museu onde estão guardados exemplares únicos da arte de diversas épocas. Destacam-se as abóbadas das três naves do interior, que foram pintadas pelo mestre italiano Nicolau Nasoni com cenas do Antigo Testamento. Crê-se que esta é a única obra de pintura desse artista, em Portugal, que sobreviveu ao tempo. A Sé Catedral de Lamego é o ponto de visita obrigatória para quem visita a região, pelo seu significado histórico e cultural. Almoço em restaurante. Subida ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios e o escadório, edificado no século XVIII, no cume do Monte de Santo Estevão, em honra da Senhora dos Remédios, são o ex-libris de Lamego. O escadório, que se ergue desde o centro da cidade até ao cimo do Monte, está cheio de lugares sagrados e recantos surpreendentes. É provavelmente, o maior símbolo de devoção a Nossa Senhora dos Remédios. Em setembro, dia e noite, Lamego vive intensamente a celebração da Romaria à sua padroeira. A cidade fervilha de emoções, acontecimentos culturais e religiosos: procissões, desfiles, folclore e muito, muito fogo-de-artificio, bombos e bandas de música, que todos os dias levam a festa às ruas da cidade. Na descida faremos uma paragem na Presuntoteca onde poderemos provar os produtos á venda. Continuação da viagem de regresso a Lisboa com paragens técnicas durante o percurso. Chegada a Lisboa pelo final do dia.
programa_douro_vindimas