A Alma e a História da Rússia

passaporte

Com João Paulo Oliveira e Costa

A Rússia nasceu junto ao Báltico, no século IX, e os seus primeiros monarcas alargaram rapidamente a sua influência para sul até estabelecerem a capital em Kiev. O rio Dniepr foi o primeiro eixo de afirmação dos Russos, antes de os príncipes russos estenderem os seus domínios para leste. A invasão mongol do século XIII alterou substancialmente a geopolítica da região e polacos e lituanos lograram substituir, mais tarde, o poder muçulmano, enquanto os Russos, sediados em Moscovo, continuavam a sua caminhada para leste, sem que sequer os Urais os detivessem. No entanto, a partir do final do século XVII ganharam novas ambições também a ocidente, tendo recuperado o acesso ao Báltico e fundado aí a nova capital, São Petersburgo. E então o curso do Dniepr voltou a integrar, passo a passo, os domínios dos Russos.

Nesta viagem iremos explorar as terras que assistiram à formação da cultura russa original, inicialmente em torno de Novgorod, a primeira capital, conheceremos Kiev, a capital onde o rei dos Russos professou o Cristianismo, começando o nosso périplo por São Petersburgo, onde poderemos conhecer o esplendor da última capital dos czares. Visitando castelos e catedrais, atravessando quatro países do mapa contemporâneo (Rússia, Letónia, Bielorrússia e Ucrânia) e apreciando obras de arte e memórias guardadas em vários museus, iremos, assim, ao encontro da alma russa.

HISTORY
O nosso mais recente projeto de viagens com História, Património e Memória, resultante da parceria entre o prestígio do CNC – Centro Nacional de Cultura, o conhecimento científico do CHAM – Centro de Humanidades da Universidade Nova, e a excelência da TRYVEL – Groups & Incentives.

Preço por Pessoa em Quarto Duplo

4.850 €

Suplemento Quarto Individual

650€

 

Programa inclui:

  • Acompanhamento do conferencista João Paulo Oliveira e Costa durante toda a viagem;
  • Passagem aérea em classe económica para percurso Lisboa / Frankfurt / S. Petersburgo e Kiev / Frankfurt / Lisboa, em voos regulares Lufthansa com direito a 1 peça de bagagem até 23 kg;
  • 11 noites de alojamento nos hoteis 4**** mencionados ou similares, com pequeno almoço incluido;
  • Refeições de acordo com o programa (incluindo água, café ou chá);
  • Todos os transportes como indicado no programa;
  • Guias locais em português ou espanhol;
  • Todas as visitas e entradas mencionadas no itinerário;
  • Todos os impostos aplicáveis;
  • Taxas de aeroporto, segurança e combustível no montante de 160,50€ € (à data de 05.02.2019) – a reconfirmar e atualizar na altura da emissão da documentação);
  • Acompanhamento permanente por responsável da TRYVEL;
  • Visto entrada Rússia e na Bielorrússia;
  • Radioguias;
  • Seguro Multiviagens.

 

Programa não inclui:

  • Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;
  • Gratificações;
  • Bebidas às refeições;
  • Despesas de caráter particular designadas como extras.

INFORMAÇÕES | RESERVAS
Carla Ferreira | Telf.: 215 927 076 | carla.ferreira@nulltryvel.pt

1º Dia - Lisboa / Frankfurt / S. Petersburgo
05h30 – Encontro dos participantes no Terminal 1 do Aeroporto de Lisboa.
07h30 – Partida em voo Lufthansa para S. Petersburgo, via Frankfurt
16h40 – Chegada ao Aeroporto de S. Petersburgo
Transfer para o Hotel Crowne Plaza Ligovsky 4**** ou similar. Jantar e alojamento.
2º Dia - S. Petersburgo
Visita de São Petersburgo incluindo a Fortaleza de São Pedro e São Paulo. Foi esta fortificação que deu origem à atual cidade. A sua construção foi feita por determinação do czar Pedro, o Grande, com a finalidade de defender esta região dos ataques das tropas suecas, que dominavam o mar Báltico durante a Grande Guerra do Norte (1700–1721). Almoço. De tarde visita ao Museu Hermitage. É um dos maiores museus de arte do mundo e sua vasta coleção possui itens de praticamente todas as épocas, estilos e culturas da história russa, europeia, oriental e do norte da África, e está distribuída em dez prédios, situados ao longo do rio Neva, dos quais sete constituem por si mesmo monumentos artísticos e históricos de grande importância. Neste conjunto o papel principal cabe ao Palácio de Inverno, que foi a residência oficial dos Czares quase ininterruptamente desde sua construção até a queda da monarquia russa. Jantar e alojamento no hotel.
3º Dia - S. Petersburgo
Continuação da visita da cidade, com entrada nas catedrais de Santo Isaac, do Salvador e Nossa Senhora de Kazan. A Catedral de Santo Isaac é a maior e mais sumptuosa catedral ortodoxa de São Petersburgo. Dedicada ao padroeiro de Pedro, o Grande, foi construída entre 1818 e 1858 em estilo predominantemente neoclássico, com a inserção de adornos bizantinos. A Catedral do Salvador sobre o Sangue Derramado é uma igreja ortodoxa, situada na margem do canal Griboedov (assim designado em honra de Alexandr Griboiedov) próxima ao parque do Museu Russo e da Nevsky Prospekt. A igreja foi construída no local onde o Czar Alexandre II da Rússia foi assassinado, vítima de um atentado em 1881. A Catedral de Nossa Senhora de Kazan é um dos raros exemplos do estilo Império trabalhados na Rússia imperial. A Catedral tem esse nome pelo facto da imagem que ela abriga ter sido encontrada na cidade de Kazan. Almoço. Visita ao Museu Fabergé. Uma visita a este museu permite conhecer as técnicas de joalharia minuciosas e distintas da Casa de Fabergé, bem como os interesses artísticos da corte dos dois últimos czares do Império Russo, Alexandre III e Nicolau II, os principais clientes do negócio de família de Peter Carl Fabergé. Jantar e alojamento no hotel.
4º Dia – S. Petersburgo / Veliki Novgorod
Partida rumo a Veliki Novgorod, que foi a primeira capital dos Russos, e cuja primeira menção remonta a 859. Foi aí que Rurik fundou a primeira dinastia russa, em 862. O centro político cedo se deslocou para sul em direção a Kiev, mas Veliki Novgorod continuou a ser um dos principais centros políticos da Rússia e um importante entreposto comercial, que serviu durante séculos como terminal das rotas marítimas da Liga Hanseática. Chegada e almoço. De tarde visita ao kremlin e Catedral de Santa Sofia, a mais antiga da Rússia, tendo sido construída em meados do século XI. Era então a única construção de pedra na cidade. Após as invasões mongóis, Novgorod ganhou autonomia, mas esteve quase sempre sujeita às guerras vindas do ocidente, ao mesmo tempo que enfrentava as ambições de mongóis e dos príncipes da Moscóvia. Sofreu um violento massacre às mãos das tropas do czar Ivan IV a partir do século XVII foi parte integrante do Império Russo. O centro histórico da cidade de Novgorod foi declarado Património da Humanidade pela Unesco em 1992. Check-in no Hotel Park Inn Velikiy 4**** ou similar. Jantar e alojamento.
5º Dia – Novgorod / Pskov
De manhã saída para Pskov, uma das mais antigas cidades russas, mencionada desde 903 e situada atualmente junto ao rio Velikaia e a 20 km da fronteira com a Estónia. Localizada nos confins ocidentais da Rússia, desempenhou um papel relevante no comércio e nas relações da Rússia com o Ocidente, pela sua ligação secular à Liga Hanseática. Foi dominada alternadamente pelas maiores forças da região desde a Ordem Teutónica até aos príncipes da Moscóvia, tendo logrado mesmo constituir uma república independente entre 1348 e 1510, tendo integrado definitivamente desde então os domínios dos czares. Em 1582 distinguiu-se pela resistência heroica ao assalto dos polacos. A cidade conserva ainda hoje dezenas de igrejas fundadas nos séculos XV e XVI. Almoço e visita da cidade incluindo o seu Kremlin, cuja construção remonta ao século XIII, a Catedral da Trindade (fundada em 1138 e reconstruída no final do século XVII) e o mosteiro de Mirozhky, fundado por meados do século XII. Check-in no Hotel Pokrovskiy 4**** ou similar. Jantar e alojamento
6º Dia – Pskov / Karsava / Daugavpils / Minsk
Partida em direção à fronteira entre a Rússia e a Letónia. Neste país começamos por visitar Karsava e seguimos para Daugavpils, a segunda cidade do país, que fica num entroncamento de estradas e linhas férreas que a ligam aos países Bálticos, à Rússia e à Bielorrússia. A cidade foi fundada em 1275 pela Ordem Livoniana com o nome de Dünaburg, mas mudou quatro vezes de nome. O seu nome atual foi atribuído em 1920. Foi destruída em 1577 pelas tropas de Ivan IV, foi depois dominada pelos russos entre 1656 e 1667 e, finalmente integrada no Império Russo em 1772; após a revolução bolchevique integrou a República Soviética da Letónia e ganhou o seu nome atual. Almoço em Daugavpils. A seguir à refeição partida para Minsk, a capital da Bielorrússia. A cidade de Minsk cresceu na fronteira entre potentados vikings e os principados russos, e no século X integrava a Polónia. As primeiras referências remontam ao ano de 1067. Foi absorvida pelo Grão-ducado da Lituânia em 1326, e no século XVI tornou-se na capital do ducado de Minsk, súbdito do reino polaco-lituano. Após uma breve ocupação russa em meados do século XVII, foi definitivamente anexada pela Rússia em 1793. Na sequência da revolução bolchevique tornou-se na capital de uma das repúblicas soviéticas. Check-in no Hotel Victoria Spa 4**** ou similar. Jantar e alojamento no hotel.
7º Dia – Minsk / Dudutki / Minsk
De manhã visita à aldeia Dudutki, complexo de museus de Dudutki, localizado a 40 km de Minsk perto do rio Ptich, o visitante pode entrar numa empolgante viagem pela História e contactar com os antigos costumes locais, além de poder provar pratos distintos da Bielorrússia. Esta aldeia foi mencionada pela primeira vez em crónicas no século XI. Almoço no museu. Regresso a Minsk para visita ao museu dedicado à 2ª Guerra Mundial. A conceção de um museu que comemorava a guerra germano-soviética após o fim da ocupação nazi surgiu ainda antes do encerramento do conflito e, de facto, o museu abriu pela primeira vez pouco depois da libertação da cidade em 25 de outubro de 1944, tornando-se, assim, no primeiro museu da Segunda Guerra Mundial e tendo aberto com a guerra ainda em curso. Jantar e alojamento no hotel.
8º Dia – Minsk / Mir / Nesvizh / Minsk
Partida para visitar o Castelo de Mir, na Bielorrússia, Património da Humanidade da UNESCO. A sua construção começou em finais do século XV, em estilo gótico, e foi acabada pelo duque Ilínich no princípio do século XVI. Cerca de 1568 o castelo de Mir passou para as mãos de Mikołaj Krzysztof Radziwiłł, que acabou de construir em estilo renascentista. Almoço em Mir. De tarde, visita ao Castelo de Nesvizh. Em 1582, Mikołaj Krzysztof Radziwiłł, marechal da Lituânia, começou a construção de uma praça imponente e de um castelo. Embora os trabalhos fossem baseados numa estrutura pré-existente de um castelo medieval, as antigas fortificações foram inteiramente removidas e transformadas numa residência de estilo barroco-renascentista. A construção foi terminada em 1604, tendo-se adicionado muitas galerias meio século depois. Os cantos do castelo foram fortificados com quatro torres octogonais. Ao fim da tarde, regresso a Minsk. Jantar e alojamento no hotel.
9º Dia – Minsk / Zhlobin /Gomel
Partida rumo a Gomel. Paragem em Zhlobin, cidade cujo símbolo é um barco vicking, para almoço. Chegada a Gomel, a segunda cidade do país, cujas menções mais antigas remontam a 1142, quando integrava o principado de Chernigov, dominado por membros da dinastia dos Ruríquidas de Kiev. Foi devastada pelos mongóis, e integrou o Grão-ducado da Lituânia a partir do século XIV, mas passou para as mãos do grão-duque de Moscovo no final do século seguinte, para retornar ao domínio lituano, uma vez mais, em 1537. Atacada sucessivamente pelos russos desde as razias de Ivan IV, e ao longo do século XVII, foi incorporada definitivamente no Império Russo em 1772. Visita ao Palácio de Rumyantsev-Paskevich. O palácio de dois andares do marechal de campo Pyotr Rumyantsev foi construído entre 1777 e 1796 a partir de um projeto neoclássico atribuído a Ivan Starov. O palácio permaneceu na família até 1834, mas depois foi devolvido ao estado que p vendeu a outro marechal de campo, Ivan Paskevich. O palácio foi nacionalizado após a revolução bolchevique e passou a albergar um museu, tendo sido restaurado pela última vez na década de 1990. Check-in no Hotel Zambovyi 4**** ou similar. Jantar e alojamento.
10º Dia – Gomel / Kiev
Saída para Kiev. A cidade foi fundada por tribos eslavas no século V da nossa era. Nos séculos VIII e IX foi uma base militar do Império Kazar, que dominava territórios mais a leste. No final do século IX foi conquistada pelo segundo rei ruríquida e pouco depois tornou-se na capital dos russos. Foi nesta cidade que teve lugar o batismo de São Vladimiro, rei dos russos, em 889. Sofreu sucessivas devastações, sobretudo no século XIII, quando após vários incidentes entre príncipes russos, foi arrasada pelos mongóis, em 1240. Em 1321 foi conquistada pelos lituanos e no século XVI integrou a monarquia lituano-polaca, mas passou definitivamente para as mãos dos russos em 1667. Tornou-se na capital da República Soviética da Ucrânia após a revolução bolchevique. Almoço na capital da Ucrânia. Visita a Kiev com entrada na Catedral de Santa Sofia, património UNESCO desde 1990 e famosa pelos seus mosaicos e frescos. O edifício original foi construído a partir de 1037, mas o atual tem elementos dos séculos XVII e seguintes. Check-in no Hotel Park Inn 4**** ou similar. Jantar e alojamento.
11º Dia – Kiev
De manhã visita ao mosteiro de Kievo-Pecherskaya Lavra, situado numa colina sobre o rio Dniepr e cujas origens remontam a 1054. Almoço. Continuação da visita de Kiev, incluindo o Museu de História da Ucrânia, Pirogovo. Jantar e alojamento.
12º Dia – Kiev / Frankfurt / Lisboa
Dia livre. Transfer para o aeroporto, formalidades de embarque.
17h35 – Partida em voo Lufthansa para Lisboa, via Frankfurt.
22h00 – Chegada ao Aeroporto de Lisboa.

FIM DA VIAGEM

PROGRAMA_RUSSIA