A Estrada Rainha De Portugal | Estrada Nacional 2

tryart

Com o Prof. SÉRGIO Amaro de BASTOS

Sérgio Bastos, autor da obra Estrada Nacional 2 “sobre rodas”, baseado na sua experiência pessoal de uma aventura em bicicleta, percorrendo a ‪Estrada Nacional 2 de Chaves até Faro, propõe-nos um roteiro que pretende ser muito mais do que uma simples viagem turística. As referências culturais incontornáveis observáveis ao longo dos 738 km que perfazem a via rodoviária mais vertebral do país, não só foram enriquecidas com apontamentos geográficos relevantes, como também foram humanizadas pelo retrato que se procurou espelhar das gentes deste nosso Portugal interior, tão genuíno quanto diverso.

Um livro feito viagem, que ambiciona despertar a sua curiosidade e atenção, e desafiá-lo a partir à descoberta da alma do nosso país, do seu povo, suas tradições e costumes, prometendo-lhe um reencontro com o Interior deste Portugal, onde o passado robusto e autêntico se alia a uma inabalável confiança no futuro… pela mão de Sérgio Amaro Bastos, que tendo nascido em Oliveira de Azeméis, a 7 de junho de 1976 se licenciou-se em Geografia, pela Universidade de Coimbra, em 1998 e fez mestrado em Património Geológico e Geoconservação, pela Universidade do Minho, em 2012, sendo autor de várias obras literárias, um curriculum invejável, e vários périplos pelo interior do nosso país.

São 738 km de norte a sul, pelo maravilhoso interior do nosso país, desde a cidade de Chaves a Faro, no Algarve, atravessando 11 distritos, 35 municípios, 11 serras e 13 rios que atestam a enorme diversidade do interior de Portugal. Tendo sido uma iniciativa de Salazar, uma estrada que ligasse Portugal de norte a sul pelo centro do país, muitos dos seus segmentos já eram as principais vias romanas que atravessavam a Lusitânia de norte a sul. Vias essas que mais tarde foram melhoradas e se tornaram na Estrada Real que cruzava o interior de Portugal nos tempos da monarquia.

Minimo de 25 participantes

Preço por Pessoa Quarto Duplo

€1.260

Suplemento Quarto Individual

€340

 

Programa inclui:

  • Acompanhamento Tryvel durante toda a viagem e pelo Conferencista e autor da obra Estrada Nacional 2, Prof. Sérgio Amaro Bastos; 
  • Circuito em autocarro de turismo;
  • 07 noites nos hotéis de 4**** e 5***** mencionados no programa;
  • Todas as entradas e visitas conforme programa (Museu Flaviense e Torre de Menagem; Jardins do Vidago Palace Hotel, Palácio e Jardins da Casa Mateus; Sé de Vila Real; Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, Museu Grão Vasco; Centro Geodésico de Vila de Rei, Parque Ecológico do Gameiro com o Fluviário de Mora; Anta de São Brissos, Paço dos Henriques, Museu do Chocalho (de momento encerrado para obras), Santuário de Nossa Senhora D’Aires, Casa do Vinho e do Cante, Ermida de Santa Maria do Castelo em Aljustrel, Basilica Real de Castro Verde, Museu da Escrita do Sudoeste Almodovar (MESA), Sé de Faro, Museu de Faro;
  • 14 Refeições (7 almoços em restaurantes + 7 jantares nos hoteis);
  • Bebidas às refeições nos almoços (limitadas);
  • Seguro de assistência em viagem;
  • Taxas hoteleiras, de serviço e Iva;
  • Kit de viagem Covid-19;
  • Audio-guias.

Programa não inclui:

  • Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;
  • Quaisquer Bebidas, inclusive às refeições durante os jantares nos hotéis;
  • Despesas de carácter particular designados como extras.

INFORMAÇÕES | RESERVAS
Carla Sousa – Tlm. 91094989 | Gabriela Charais – Tlm. 938458843 | info@nulltryvel.pt

1ºDia - Lisboa - Chaves

14h15 – Comparência em Sete Rios (junto da entrada principal do Jardim Zoológico).

14h30 – Partida de Lisboa com destino a Chaves.

Pelo final da tarde, chegada ao Hotel Forte de São Francisco e check in.

Jantar e alojamento no Hotel Forte de S. Francisco 4****.

2ºDia - Chaves – Vidago – Pedras Salgadas – Vila Pouca de Aguiar – Vila Real – Santa Marta de Penaguião – (Miradouro São Leonardo de Galafura) – Peso da Régua

Após o pequeno almoço, visita da cidade com travessia da Ponte de Trajano, a milenar Ponte Romana sobre o rio Tâmega, o Castelo de Chaves, a Rua Direita, uma das ruas mais castiças de Portugal e apreciar a monumentalidade da Praça de Camões, onde se encontram a Igreja Matriz, a Igreja da Misericórdia, os Paços do Concelho e o Museu da Região Flaviense.

Partida de Chaves, junto ao lendário marco que sinaliza o Quilómetro Zero da EN2. Inicio da roadtrip pela Estrada Nacional 2 rumando até Vidago, localidade conhecida pela excelência das suas águas termais. Para além das Termas de Vidago, existe também o Balneário Pedagógico de Vidago e o histórico Vidago-Palace Hotel, onde iremos almoçar no House Club do Hotel. Aqui faremos um breve passeio pelos seus belíssimos jardins do centenário Parque de Vidago (um tesouro botânico de tranquilidade).

De Vidago continuação por Pedras Salgadas, Vila Pouca de Aguiar até Mateus onde visitaremos o Palácio e dos Jardins da Casa Mateus, uma das mansões mais elegantes do séc. XVIII da Europa (e é a mansão que figura nas garrafas do vinho Mateus Rosé).

Continuação até Vila Real, Princesa do Tâmega e visita da Sé de Vila Real, e passagem pelos Paços do Concelho, a Casa de Diogo Cão e o Pelourinho. 

De Vila Real a Estrada Nacional 2 segue rumo a Santa Marta de Penaguião, mas aqui faremos um pequeno desvio até ao Miradouro São Leonardo de Galafura. Situado a 640 metros de altura, nas imediações da aldeia de Covelinhas, este miradouro vai brindar-nos com uma das vistas panorâmicas mais esmagadoras de todo o Douro Vinhateiro. Observar o rio Douro a serpentear os montes tatuados de socalcos, de um lado, e a imponente Serra do Marão, do outro, é simplesmente apaixonante!

O primeiro dia do nosso roteiro pela Estrada Nacional 2 termina em Peso da Régua, a principal cidade da região demarcada do Douro. Passagem pelo cais fluvial de Peso da Régua.

Jantar e alojamento no Hotel Régua Douro 4****.

 

3ºDia - Peso da Régua – Lamego – (Lazarim-Portas Montemuro) – Castro Daire – Viseu

Após o pequeno almoço, continuação pela Estrada Nacional 2 nas sinuosas estradas do Douro Vinhateiro com os seus 24.600 hectares que desde Dezembro de 2001 são Património Mundial UNESCO.

Travessia do rio Douro rumo a Lamego, cidade que guarda monumentos que são autênticas referências nacionais. Visita do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios e da Sé Catedral.

Continuação rumo a Castro Daire, mas iremos fazer mais um pequeno desvio para ir conhecer as Portas de Montemuro, um dos locais mais belos da Serra de Montemuro, talvez das serras mais desconhecidas de Portugal. A estrada até lá é cénica e as paisagens são de cortar a respiração!

A caminho de Castro Daire paragem para almoço no Restaurante Tipico do Mezio.

Continuação para Viseu, a cidade do lendário Viriato. Visita do Museu Grão Vasco.

Jantar e alojamento no Hotel Grão Vasco 4****.

4ºDia - Viseu – Santa Comba Dão – Barragem da Aguieira – Penacova – Góis – (Aldeias do Xisto da Serra da Lousã) – Pedrogão Grande – Pedrogão Pequeno – Sertã

Pequeno almoço no Hotel. Para além do seu magnífico património histórico-cultural Viseu tem praças monumentais e jardins frondosos para prazenteiros passeios. Breve visita do centro histórico com o Adro da Sé Catedral de Santa Maria.

Neste dia a Estrada Nacional 2 irá levar-nos a atravessar a bela região do Dão Lafões, famosa pelas suas vinhas.

Continuação por Santa Comba Dão, nas margens do rio Dão e terra natal de Salazar.

De Santa Comba Dão continuamos em direção a Penacova e este é um dos troços mais complicados da EN 2. A construção da Barragem da Aguieira fez com que uma parte da Estrada Nacional 2 tenha ficado submersa e atualmente grande parte do antigo traçado da EN2 é hoje o IP3.

Passagem pela Albufeira da Barragem da Aguieira e a Livraria do Mondego, um monumento natural que o tempo esculpiu na rocha ao longo de milhões de anos e que faz lembrar livros dispostos verticalmente numa estante.

Continuação até Góis, a porta de entrada da EN2 na Serra da Lousã.

Almoço no Restaurante Alvaro’s.

De Gois a Estrada Nacional 2 segue em direção a Pedrogão Grande atravessando uma parte da Serra da Lousã. Mas, mais uma vez, vamos fazer um pequeno desvio à rota. Desta feita para ir conhecer os imponentes Penedos de Góis e a Aldeia de Pena, uma das quatro sedutoras Aldeias do Xisto da Serra da Lousã.

Uma vez chegados a Pedrogão Grande teremos à nossa espera a bonita Albufeira da Barragem de Cabril de onde se vê a Ponte Filipina. Logo após a barragem a EN2 irá conduzir-nos até Pedrogão Pequeno, e daí chegamos à pacata vila da Sertã com destaque para o Castelo, o edifício dos Paços do Concelho, a Igreja Matriz de São Pedro, e a Ponte Filipina da Sertã, também conhecida pelo nome de Ponte da Carvalha ou Ponte Velha.

Jantar e alojamento no Hotel Convento da Sertã 4****.

 

5ºDia - Sertã – Centro Geodésico de Portugal – Vila de Rei – (Penedo Furado) – Abrantes – Ponte de Sor – Montargil

Hoje deixamos as montanhas do Centro de Portugal e entramos nas extensas planícies do Alentejo. Após o pequeno almoço no Hotel, seguimos até ao Picoto da Melriça, onde se encontra o Centro Geodésico de Portugal, que assinala, com pompa e circunstância, o Centro de Portugal. Do alto dos seus 600 metros somos brindados com paisagens verdadeiramente esmagadoras. Em dias de boa visibilidade, até é possível avistar a Serra da Lousã e a Serra da Estrela. Panoramas à parte, pode ainda visitar o Museu da Geodesia e obter o simbólico carimbo do centro do país no seu Passaporte da EN2.

Continuação por Vila de Rei, onde a cerca de  6 km da mesma se escondem dois dos tesouros naturais mais bonitos do Centro de Portugal, ou seja a Praia Fluvial e a Cascata do Penedo Furado e os Passadiços do Penedo Furado. Da praia até à cascata são apenas 700 metros (1,4 km ida e volta), logo, o percurso não demora mais do que uns 30 minutos.

Após a visita do Penedo Furado voltamos à EN2 até Abrantes. Após a chegada, almoço no Restaurante Santa Isabel, seguido da visita do centro histórico, do Jardim da Républica e visita do seu castelo onde a seus pés corre o rio Tejo.

Continuamos, atravessando a ponte do rio Tejo em direção a Ponte de Sor. A partir daqui as curvas da Estrada Nacional 2, sempre presentes desde o Vale do Douro, dão lugar às retas do Alentejo. É uma mudança de paisagem, prova inequívoca da enorme diversidade paisagística de Portugal.

Em Ponte Sor, pequeno passeio pelo centro onde encontramos várias obras de street art, e onde visitaremos o Centro Cultural que alberga o maior painel de rolhas de cortiça com a imagem de José Saramago.

Chegados à Barragem de Montargil, a Estrada Nacional 2 segue paralela à sua maravilhosa albufeira, muitas das vezes ladeada por frondosas árvores que formam como que um túnel natural.

Jantar e alojamento no Hotel Lago Montargil & Vilas 5*****.

 

6ºDia - Montargil - Mora – Brotas – Ciborro – Montemor-o-Novo – Santiago do Escoural – (Anta de São Brissos) – Alcáçovas - Viana do Alentejo – Torrão

A pós o pequeno almoço, continuação para Mora para visita do Parque Ecológico do Gameiro com o Fluviário de Mora, um dos maiores aquários da Europa dedicado aos ecossistemas de água doce.

Daqui partimos pela EN2 até Montemor-o-Novo, mas com uma breve paragem na castiça aldeia de Brotas, com passagem pelo belo Santuário de Nossa Senhora de Brotas. Breve paragem na aldeia de Ciborro, onde se encontra o marco que assinala o Km 500 da EN 2.

Passagem por Montemor-o-Novo onde, reza a história, terá sido ultimada a Travessia Marítima para a Índia de Vasco da Gama em direção a Santiago do Escoural, localidade que se tornou famosa após a descoberta da Gruta do Escoural (fechada devido ao Covid-19 por ser um espaço demasiado fechado), que terá servido de casa aos nossos antepassados, como atestam os inúmeros vestígios de gravuras e pinturas rupestres.

Almoço no Restaurante Manuel Azinheirinha.

Em Santiago do Escoural vamos fazer o primeiro desvio do dia para conhecer a Anta-Capela de Nossa Senhora do Livramento, também conhecida por Anta de São Brissos, um dos monumentos megalíticos mais sui generis de Portugal. Como o próprio nome indica, após a cristianização do território, a Anta foi convertida numa singular capela.

Após a visita da Anta, regressamos à Estrada Nacional 2 até Alcáçovas onde se encontra o histórico Paço dos Henriques que serviu de residência real no século XIV e onde foi assinado o Tratado das Alcáçovas, a 4 de Setembro de 1479, colocando fim à Guerra da Sucessão de Castela. Tentaremos a visita do Museu do Chocalho (de momento encerrado para obras), comemorativo do Titulo de Património da Humanidade pela UNESCO.

Em Alcáçovas fazemos o segundo desvio do dia para visita a Viana do Alentejo, onde mais dois tesouros do Alentejo se escondem: o admirável Santuário da nossa Senhora D’Aires e o sublime Castelo de Viana do Alentejo que alberga a belíssima Igreja Matriz, de influência mudéjar e manuelina (só possível visita exterior porque está de momento encerrada ao público).

Após a visita retomamos a Estrada Nacional 2 e continuamos então, até Torrão, a princesa do rio Xarrama. Entre os muitos locais de interesse temos a Albufeira de Vale de Gaio, que se consegue avistar desde Torrão e onde iremos jantar e ficar alojados no Hotel Vale do Gaio 4****.

7ºDia - Torrão – Ferreira do Alentejo - Ervidel – Aljustrel – Castro Verde – Almodôvar – Ameixial – São Brás de Alportel - Faro

Pequeno almoço no Hotel e eis que chegamos à derradeira etapa do nosso roteiro pela Estrada Nacional 2. O momento mais alto do dia (para além da chegada a Faro) será a mítica travessia da Serra do Caldeirão.

Partimos do hotel ruma a Ferreira do Alentejo, que tem como monumento mais icónico a cilíndrica Capela do Calvário e a visita da Casa do Vinho e do Cante, na antiga Taberna Zé Lélito.

Daqui, continuamos até Aljustrel. Pelo caminho, tempo para uma breve paragem na aldeia de Ervidel para ter um primeiro vislumbre da Albufeira da Barragem do Roxo.

Uma vez em Aljustrel, visita à Igreja Matriz de São Salvador donde se pode subir o escadório até à altaneira Ermida de Santa Maria do Castelo e ao que resta das ruínas do castelo e de onde se avista o Complexo Mineiro.

Continuação para almoço no Restaurante Cavalariça em Entradas e daqui seguiremos até à histórica vila de Castro Verde, que tem como principais pontos de interesse a imponente Basílica Real da Nossa Senhora da Conceição. O título de Basílica Real foi concedido por D. João V em homenagem à vitória do primeiro rei de Portugal – D. Afonso Henriques – sobre os cinco reis Mouros, ocorrida no dia 25 de Julho, dia de Santiago, corria o ano de 1139.

De Castro Verde, fazemos mais um pequeno desvio da EN2 e vamos conhecer a singela Ermida de São Pedro das Cabeças, idilicamente plantada no alto do Cerro de São Pedro das Cabeças e com a vastidão das planícies alentejanas a seus pés. Há quem diga que foi aqui o palco da lendária batalha de Ourique, uma honra pelo qual várias localidades ainda hoje se digladiam, sendo as mais aguerridas Vila Chã de Ourique, no concelho do Cartaxo, e a vila de Ourique, vizinha de Castro Verde.

Retomando a EN2, continuamos até Almodôvar e esta será, a última paragem por terras alentejanas do nosso roteiro pela Estrada Nacional 2. Entre os vários locais merecedores de visita em Almodôvar destacamos a imponente Igreja Matriz, a secular Ponte Medieval sobre a Ribeira de Cobres e o curioso Museu da Escrita do Sudoeste Almodôvar (MESA) que visitaremos.

Está na hora de dizer adeus às planícies alentejanas e de entrar nas 365 curvas da Serra do Caldeirão. Os “vertiginosos” 60 km que separam Almodôvar e São Brás de Alportel são inclusivamente um dos troços mais épicos da Estrada Nacional 2, tendo sido classificado como Rota Património em 2003.

São Brás de Alportel está literalmente localizada entre a serra e o mar.

Uma vez em Faro, e depois da fotografia da praxe junto à Rotunda do km 738 da Estrada Nacional 2 (o último da EN2), chegada ao Hotel Eva 4**** onde iremos jantar e pernoitar.

8ºDia - Faro – Lisboa

Após o pequeno almoço no Hotel, visita a pé do centro histórico de Faro com a Sé Catedral de Faro, a Praça D. Afonso III, o Arco da Vila e Museu de Faro.

Almoço em restaurante situado em frente à ria, na Ilha de Faro.

Após o almoço, regresso a Lisboa onde chegaremos ao final da tarde.

PROGRAMA