Japão com Festival Jidai e Coreia do Sul _

  • Destino: ,
  • Duração: 15 dias
  • De: 13/10/2023
  • a: 27/10/2023
  • Preço: 7,640€

passaporte lufthansa

Japão com Festival Jidai e Coreia do Sul

Viajar pelo Japão é mergulhar num mundo misterioso, onde a tradição, a beleza e a tranquilidade se encontram. De delicados templos, belos palácios, a sumptuosos jardins, pintados de maravilhosas flores coloridas, tudo concorre para tornar o país do Sol Nascente num destino fascinante e inesquecível… 日本へようこそ (bem-vindos ao Japão). Mas o Japão, é também um enorme exemplo do contraste entre o clássico e o moderno, as tradições e o progresso, a cultura milenar e a tecnologia de ponta… trata-se afinal, da terceira maior potência mundial. Um país com cerca de 127 milhões de habitantes numa área de aproximadamente 378.000 km2, cerca de 4 vezes maior que Portugal.A flores ocupam um papel central na cultura japonesa, tal como a natureza em termos gerais e as montanhas.

As flores são muito apreciadas e respeitadas no Japão, carregadas de simbolismo, significados e, inclusive, de uma linguagem própria… diz-se que a cerejeira está entre as mais belas flores da primavera, enquanto o crisântemo, entre as do outono. As flores representam novos começos, amizade, soldados perdidos em batalha e, principalmente, uma metáfora da efemeridade da vida e a necessidade de a aproveitar ao máximo. O Dia da Montanha, ou Yama no Hi, não é apenas uma data comemorativa no Japão. O dia é considerado um feriado nacional criado para celebrar a natureza, mas também para incentivar as pessoas a praticarem atividades relacionadas ao montanhismo.

E… sabiam que há inúmeros vocábulos portugueses no japonês? É verdade! Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar a estas paragens, em 1543 e aqui iniciaram uma profícua relação comercial, potenciada pela presença portuguesa em Macau… mas antes da nossa viagem partilharemos mais.

Mas ainda iremos à Coreia do Sul, que partilha uma das mais militarizadas fronteiras do planeta (com a Coreia do Norte), que visitaremos. No seu interior ostenta belas e verdejantes colinas, repletas de cerejeiras, templos budistas, com séculos de existência, e, na sua costa, encantadoras aldeias piscatórias, que contrastam com as suas cidades de arquitetura arrojada e futurista, ostentando tecnologia de ponta, como veremos na sua capital, Seul.

VENHA CONNOSCO conhecer uma das mais surpreendentes, enigmáticas e ancestrais culturas do Oriente.

Preço por Pessoa Quarto Duplo

(mínimo 25 participantes)

7.640 €

Suplemento Quarto Individual

1.420 €

 

Programa inclui:

  • Acompanhamento durante toda a viagem por David Coelho;
  • Bolsa de documentação e saco Tryvel;
  • Passagem aérea Lisboa / Frankfurt / Tokyo + Seoul / Frankfurt / Lisboa, em voos regulares da companhia aérea Lufthansa, em classe económica com direito ao transporte de 23 kgs de bagagem de porão;
  • Passagem aérea Osaka / Seoul, em voos regulares Asiana, em classe económica com direito ao transporte de 20 kgs de bagagem de porão;
  • Transporte em autocarro de turismo com ar-condicionado, durante todo o circuito acima mencionado;
  • Transporte de comboio (Limited Express e Bala) nos percursos mencionados no programa;
  • 15 dias de viagem / 13 noites de alojamento nos hotéis mencionados ou similares incluindo o pequeno-almoço diário;
  • Programa em regime de pensão completa, desde o almoço do 2ª dia ao jantar do 14º dia num total de 26 refeições;
  • Água, café americano ou chá incluído nas refeições;
  • Acompanhamento durante todo o circuito por experientes guias locais falando português ou espanhol (consoante disponibilidade);
  • Visitas conforme mencionadas no itinerário, incluindo todas as entradas referidas.
  • Passeio de barco no Rio Sumida em Tokyo;
  • Assistência de um Maiko Show em Kyoto;
  • Jantar cruzeiro no Rio Han em Seoul,
  • Jantar no Restaurante Giratório Hancook na Seoul N Tower;
  • Espetáculo “Nanta Show Cooking” em Seoul;
  • Taxas de aeroporto, segurança  e combustível no valor de 129,65 € à data de 18.02.2022 (a reconfirmar aquando da emissão dos bilhetes);
  • Seguro de assistência em viagem e proteção Covid-19;
  • Taxas hoteleiras e de serviço, bem como IVA;
  • Bagageiros nos hotéis (01 peça de bagagem por pessoa);
  • Gratificações a guia e motorista;
  • Auriculares;
  • “Pack COVID-19”entregue a cada participante no aeroporto de Lisboa, contendo:  mascaras, e um frasco de gel alcoólico de 100ml.

 

Programa não inclui:

  • Bebidas às refeições (com exceção da água, café americano ou chá);
  • Quaisquer serviços que não se encontrem devidamente mencionados no presente itinerário e extras de carácter pessoal (ex. telefonemas, bar, mini-bar, lavandaria, etc.);

 

INFORMAÇÕES | RESERVAS

GC – Tel. 215 927 076 | info@nulltryvel.pt

Nota Importante:

A presente cotação está sujeita a re-confirmação mediante as disponibilidades de voos e hotéis à data da V/ reserva. Os valores acima apresentados poderão sofrer eventuais alterações em caso de significativas oscilações cambiais e/ou de custos de combustível e/ou eventuais novas taxas.
Cambio do Iene Japonês à data de 18.02.2022 : 1 JPY = 0,00772 Euro
Cambio do US dólar à data de 18.02.2022 : 1 USD = 0,88 Euro

1º Dia - Lisboa / Frankfurt / Tokyo

Comparência no Aeroporto de Lisboa 180 minutos antes da hora de partida. Assistência nas formalidades de embarque.
12h05 – Partida em voo da Lufthansa com destino a Frankfurt (Voo LH 1167).
16h05 – Chegada a Frankfurt e mudança de avião.
17h50 – Partida em voo Lufthansa com destino a Tokyo (Voo LH 716).  Refeições e noite a bordo.

2º Dia - Chegada a Tokyo

12h25 – Chegada a Tokyo. Assistência e transporte para restaurante para almoçar.
De tarde, continuação para o Hotel Grand Prince Hotel New Takanawa 5***** ou similar.
Check in e distribuição de quartos.
Jantar em restaurante ou no hotel. Alojamento.

3º Dia - Tokyo

Pequeno almoço no Hotel e início da visita de Tokyo, capital do Japão desde 1868, está localizada na Ilha de Honshu, frente à baía de Tóquio que se abre sobre o oceano Pacífico, e rodeada a norte pela fértil planície de Kanto. Apesar de muito modernizada, esta metrópole ainda conserva o seu encanto de outrora, bem representado nas festas típicas e nos seus costumes tradicionais. Início da visita da cidade com:

Torre de Tokyo é uma torre de radiodifusão em Sumida. Inicialmente a torre deveria ter 610 metros de altura, mas o projeto foi alterado e passou a ter 634 metros de altura, tornando-se a mais alta estrutura do Japão e segunda maior do mundo, atrás somente do arranha-céu, Burj Khalifa que possui 828 metros, localizada no Dubai. Além disso, é a mais alta torre do mundo.
Asakusaé um dos mais importantes bairros para a área informalmente conhecida como Shitamachi, que significa literalmente “Cidade Baixa”, referindo-se à baixa elevação da parte antiga de Tóquio, nas margens do rio Sumida.
Sensoji TempleO mais antigo templo budista de Tóquio, está localizado no bairro de Asakusa e traz para quem está visitando a cidade, a tradição japonesa em meio a megalópole que é a capital japonesa, não só exposta nos grandes portões e no templo em si, mas também nas lojas da rua Nakamise. Foi construído em homenagem à deusa budista da misericórdia Kannon. Segundo a história, em 628 dois pescadores apanharam no rio Sumida uma estátua de ouro da deusa Kannon e em 645 lhe foi dedicado um templo.
Nakamise Shopping Arcade
Almoço em restaurante.

Após o almoço, passeio de barco no Rio Sumida com passagem por Odaiba também conhecida como Rainbow Town, é uma ilha artificial construída sobre entulhos que fica a 6 kms de Tóquio. Construída a partir de um grande projeto arquitetónico em 1986, a ilha foi erguida em cima de 110 milhões de metros cúbicos de terra e resíduos de incineração. Sobre a ilha foi construída uma praia artificial com areia esbranquiçada e relvado, muito usada para para a prática de desportos náuticos.

Visita da Area de Ginza, conhecida como uma área chique de Tóquio, com inúmeras lojas de departamento, boutiques, restaurantes e cafés. Ginza é reconhecida como um dos distritos de compras mais luxuoso do mundo, com um dos mais caros preços por metro quadrado do planeta – US$22,000/m² – as principais grifes mundiais, como Louis Vuitton, Rolex, Dior Channel e Salvatore Ferragamo se encontram em Ginza.
Visita de Shibuya, um dos principais centros comerciais e financeiros do mundo, abriga as duas estações mais movimentadas do mundo: a Estação de Shinjuku (na parte sul) e a Estação de Shibuya, onde as ruas cheias, coloridas e ruidosas, com lojas das marcas mais conhecidas entre os jovens japoneses e luzes vibrantes que anunciam ter chegado à zona mais cool da cidade.

Regresso ao hotel.
Jantar no hotel ou em restaurante e alojamento no hotel.

4º Dia - Tóquio / Nikko / Tóquio

Pequeno-almoço no hotel.
Saída do Hotel para um dia inteiramente dedicado à visita de Nikko, onde a grandiosidade da natureza se combina harmoniosamente com a habilidade arquitetónica. Prova disso, são as grandes construções do Santuário Toshogu, que juntamente com o atrativo natural do Parque Nacional de Nikko, faz desta região um centro famoso.
Chegada a Nikko e início da visita :

Lago Chuzenji e as Cascatas de Kegon (Kegon Waterfall)
Almoço em restaurante.

De tarde, visita do Santuário Toshogu dedicado a Tokugawa leyasu (1543-1616) e os seus restos foram transportados para este Santuário um ano após a sua morte. O seu sepulcro está localizado na parte alta deste Santuário, e é necessário subir uma escadaria até à sua urna. Tokugawa Ieyasu foi o fundador e o primeiro Shogun do Shogunato Tokugawa (1603), um governo militar que durou até 1868. A construção do Santuário teve início em 1617 e foi posteriormente ampliada por outros membros da família Tokugawa que faziam parte do Shogunato. Um imenso bosque de cedros altíssimos rodeiam este Santuário xintoísta.
No final das visitas, regresso a Tokyo.
Jantar no hotel ou em restaurante e alojamento no Hotel.

5º Dia - Tokyo / Hakone / Mishima (área do Monte Fuji)

Pequeno almoço hotel.
Partida de autocarro para o Parque Nacional de Hakone uma área montanhosa, com o Lago Ashi repousando ao centro e o Monte Fuji quase sempre visível a noroeste. A beleza desta paisagem merece ser contemplada tranquilamente.

Cruzeiro no Lago Ashi
– Subida no teleférico de Hakone ou em caso deste estar fechado subida no teleférico de Komagatake, para poderemos admirar as belíssimas paisagens.
– Vale Owakudani
Almoço em restaurante.

– Passeio pela base do Monte Fuji e Monte Fuji Visitors Center (localizado à entrada da linha Subaru,- a estrada com portagem que leva à 5ª estação do Monte Fuji).

Após as visitas, continuação para o Fujisan Mishima Tokyu Hotel 4**** ou similar.
Check in e distribuição de quartos.
Jantar e alojamento no hotel.

6º Dia - Mishima (área do Monte Fuji) / Matsumoto / Takayama

Pequeno almoço japonês no hotel.
Partida de autocarro para Matsumoto.
Após chegada, visita de uma Destilaria de Saké, seguido de almoço em restaurante.

De tarde, visita do Castelo de Matsumoto, um dos “Três Famosos Castelos” do Japão, juntamente com o Himeji-jo e com o Kumamoto-jo. Este castelo também é chamado de Castelo Corvo devido às suas paredes pretas e à propagação das suas alas. É um exemplo dos castelos de planície, não sendo construído no topo de um monte nem entre rios.
As origens deste castelo recuam ao Período Sengoku (Estados Guerriantes). Nessa época, o clã Ogasawara construiu um forte neste local, o qual era originalmente chamado de Castelo de Fukashi. Mais tarde, viria a ficar sob o governo do clã Takeda e depois de Tokugawa Ieyasu.
Continuação para Takayama.
Chegada ao Hotel Associa Takayama Resort  4**** Check in e distribuição de quartos.
Jantar no hotel e alojamento.

7º Dia - Takayama / Shirakawago / Kanazawa

Após o pequeno almoço no hotel, visita de Takayama:

Takayama Jinya – Casa histórica do governo – Essa foi uma das mansões do Lorde Kanamori do Castelo Takayama. Depois que a linhagem Kanamori foi transferida para um outro feudo, ficou sob o controle direto do Xogunato Tokugawa, e os governadores da província e do distrito  usaram-na como escritório para o governo de Hida. Esse escritório foi chamado de Takayama Jinya, e de lá se enviavam os decretos e se coletavam os impostos. Quando a Era Meiji se iniciou, a mansão tornou-se a área de escritórios da província, do município e de outras secções. O Takayama Jinya é a única construção remanescente desse tipo de município.
– Rua Kamisannomachi com as suas tradicionais casas de madeira nos transportará ao Japão tradicional.
Museu da Herança de Kusakabe – pertencia a uma família de fornecedores do governo ricos durante a era Edo (1603–1868). O edifício foi destruído por um fogo em 1875 e o que existe agora é uma reprodução feita em 1879. Sendo uma residência privada da era Meiji, foi designada propriedade cultural importante e foi aberta recentemente como museu de arte popular e dá uma ideia de como as pessoas viviam aqui. É possível ver o altar budista original que foi levado para o exterior quando o edifício ardeu, bem como a carruagem onde iam as noivas Kusukabe e os seus vestidos. Existe também uma coleção de 5000 itens de cerâmica de Hida que está em exposição permanente.
Yatai Kaikan – Salão de exibição dos carros alegóricos que participaram no Festival Takayama Matsuri. A cidade também é conhecida por ser sede de um dos principais festivais do Japão, o Takayama Matsuri que acontece duas vezes ao ano: na primavera (14 e 15 de abril) e no outono (9 e 10 de outubro).
Almoço em restaurante.

De tarde, partida para Shirakawago um vilarejo reconhecido como património mundial pela Unesco desde 1995. A arquitetura das casas é caracterizada pelo seu telhado de palha em forma triangular formando um A. Essa construção é chamada de Gassho-zukuri, que significa “construção em forma das mão unidas para rezar” . Algumas delas  são ainda do século XVIII.
Após a chegada, passeio a pé pela aldeia e visita da Casa Wada, é uma casa de estilo Gassho com telhado de palha e pau de cumeeira, a maior do seu tipo. Possui jardins e cercas que conservam a sua atmosfera, bem como os seus campos e canais. Além disso, a casa principal, a armazém e banheiro, também foram designadas propriedades de importância. O primeiro andar da casa e o sótão medem 110 metros quadrados. As grandes vigas do primeiro andar são chamadas de “árvores de gado” e cumprem a função de suportar o teto e criar um espaço mais amplo. As portas “brilham” em cor preta pela limpeza diária da fuligem, como se estivessem revestidas em laca.
Após as visitas, partida para Kanazawa.
Chegada ao Hotel Nikko Kanazawa 4**** ou similar. Check in e distribuição de quartos.
Jantar no hotel.

8º Dia - Kanazawa / Hiroshima

Após o pequeno almoço, inicio da visita de cidade de Kanazawa.

Jardim Kenrokuen – antigo jardim privado. É um dos Três Grandes Jardins do Japão. O Kenroku-en foi desenvolvido da década de 1620 a 1840 pelo clã Maeda, o daimyo que dominava o antigo domínio de Kaga.
Apesar de a data do desenvolvimento inicial em que o jardim seria conhecido como Kenrokuen ser incerta, uma versão das origens do jardim pode ser a da conclusão do canal de água Tatsumi em 1632 por Maeda Toshitsune,o terceiro daimyo do poderoso clã Maeda e governante do domínio de Kaga de 1605 a 1639 – visto que este recurso foi mais tarde incorporado na criação dos cursos de água sinuosos do jardim em 1822.
Por outra lado, outra versão sobre a criação do jardim é a de que ”ele se originou quando o quinto Senhor Tsunamori (1645-1723) construiu em 1676 a casa Renchiochin na encosta de frente para o Castelo de Kanazawa, dando ao jardim o nome de Renchitei”, também pronunciado Renchi-tei, que significa lagoa de lótus.
Residencia Samurai Nomura-Ke  que foi construída no ano de 1843 e posteriormente desmantelada para voltar a ser reconstruída num local diferente. Foi fabricada em madeira de cipreste com portas de papel com incrustações de cristal (algo pouco comum durante o período Edo) e pinturas fusuma-e nas paredes amovíveis da autoria do pintor privado da família, Sensei Sasaki, e que concedem à casa um enorme valor cultural. No edifício anexo à residência, encontra-se a biblioteca Onikawa onde estão expostas espadas ancestrais da casa Nomura, moedas e outros objetos do período Edo.
Tem um pequeno jardim, mas os seus desníveis dão-lhe um aspeto mais amplo e tridimensional. O movimento serpenteante e o fluir da corrente de água estão desenhados de uma forma muito habilidosa. A árvore da cera (waxberry) de mais de 400 anos, um velho castanheiro e as lanternas de pedra estão em perfeita harmonia com os restantes elementos naturais do jardim.

Após as visitas, almoço em restaurante e transporte para a estação de comboios de Kanazawa.

(Neste dia a bagagem será enviada diretamente de Kanazawa para Kyoto, pelo que sugerimos que prepare um saco com muda de roupa para 1 dia)

Embarque em Kanazawa no Comboio Limited Express Train (Thunderbird 28) de Kanazawa até Kyoto.  Em Kyoto mudança de comboio  para o comboio Bala (Nozomi 95) até Hiroshima.
Chegada a Hiroshima ao Sheraton Grand Hotel Hiroshima 5***** ou similar. Check-in e distribuição de quartos.
Jantar e alojamento no Hotel.

9º Dia - Hiroshima / Miyajima / Kyoto

Pequeno almoço no hotel.
Saída do hotel e travessia em ferry para Miyajima.
A ilha de Itsukushima é uma das muitas ilhas do Mar Interior e é onde se localiza o monte mais elevado da região, o Monte Misen (530m). Devido ao costume xintoísta de adoração de montanhas o local foi considerado sagrado – e como tal vedado à presença humana, desde tempos remotos. Assim, o Santuário foi construído sobre a água, junto à ilha, que é hoje considerada parque natural.

Visita do Santuário Itsukushima que foi considerado Património Mundial pela UNESCO em 1996 e está protegido por severas leis de proteção do património.
Uma vez que o ltsukushima-jinja se encontra construído sobre o mar sofreu danos frequentes ao longo dos tempos, especialmente o grande Torii, que sofreu múltiplas reconstruções, a última das quais em 1875. Também foram acrescentados novos edifícios: o Gojûnotô (o pagode de cinco níveis) em 1407, o Tahôtô (o pagode de dois níveis) em 1523 e vários Honden (edifícios com altares a Kami específicos).
Após a visita, embarque no ferry para regresso a Hiroshima.
Almoço em restaurante.

De tarde, visita da cidade de Hiroshima com :

Museu Memorial da Paz
– Parque Memorial da Paz
– A – Bomb Dome – Cúpula Genbaku

O edifício do Memorial da Paz de Hiroshima, chamado Cúpula Genbaku foi originalmente projectado pelo arquitecto checo Jan Letzel. Foi terminado em Abril de 1915, e intitulado Exposição Comercial da Câmara de Hiroshima (HMI). Foi inaugurado oficialmente em Agosto do mesmo ano. O hipocentro da explosão atómica de 6 de Agosto de 1945 situou-se apenas a 150 metros de distância do edifício, que foi a estrutura mais próxima a resistir ao impacto.
A Cúpula Genbaku deveria ter sido demolida com o restante das ruínas, mas o fato de ter ficado praticamente intacta adiou os planos. Enquanto a cidade era reconstruída em torno do domo, sua permanência tornou-se motivo de controvérsia; alguns moradores queriam sua destruição, enquanto outros preferiam que a estrutura fosse preservada como um memorial do bombardeio. Em 1966, Hiroshima declarou a intenção de preservar a agora chamada “Cúpula da Bomba Atómica” de forma definitiva. Trinta anos depois, em dezembro de 1996, a construção foi registrada como Património Mundial da UNESCO, baseado na Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e Natural.A Cúpula Genbaku insere-se no Parque Memorial da Paz de Hiroshima que contém diversos outros monumentos erguidos posteriormente:

  • Estátua das Crianças da Bomba Atómica, em memória das crianças que morreram vítimas da bomba e em homenagem à Sadako Sasaki
  • Monte Memorial da Bomba Atómica, com as cinzas de 70 mil vítimas não identificadas
  • Cenotáfio das Vítimas Coreanas, em homenagem aos cerca de 20 mil coreanos mortos no bombardeamento
  • Cenotáfio Memorial, com a sua inscrição “Descansai em paz, pois o erro jamais se repetirá”
  • Chama da Paz, que permanecerá acesa até que a ameaça de aniquilação nuclear deixe o planeta Terra
  • Sino da Paz, que os visitantes podem soar em honra da paz mundial
  • Sala Nacional Memorial da Paz de Hiroshima, que inclui a Sala da Lembrança com uma reconstituição a 360º de Hiroshima após a bomba, formada por 140 mil ladrilhos (o número de vítimas até final de 1945)
  • Museu Memorial da Paz de Hiroshima
  • Portas da Paz, cinco portas de cinco metros de altura com a palavra “paz” escritas em diversas línguas

Após as visitas,  transfer para a estação de comboios de Hiroshima para embarque no comboio bala (Nozomi 48) até à estação de Kyoto.
Chegada ao The Thousand Hotel Kyoto 5***** ou similar. Check in e distribuição de quartos.
Jantar em restaurante ou no hotel e alojamento.

10º Dia - Kyoto

Após o pequeno-almoço no hotel,  início da visita de Kyoto. Fundada no ano de 794, Kyoto manteve-se o centro da civilização nipónica durante mais de mil anos. Mesmo hoje, apesar da capital ter mudado para Tóquio, Kyoto mantem a sua posição de centro histórico e cultural do país, berço de grande parte do espírito e da tecnologia nipónica. Os Japoneses descrevem a cidade como “Nihon no Furusato” – “o coração do Japão”.

De manhã visitaremos :
o Templo Kiyomizu (Templo da Água Limpa, do séc. VIII)
–  Festival Jidai MatsuriParada tradicional japonesa (também chamada de matsuri) que acontece a 22 de Outubro todos os anos em Kyoto. É um dos três grandes festivais de Kyoto. É um celebrado por pessoas de todas as idades, que participam numa recriação histórica com roupas da época, representando vários períodos e personagens na história feudal japonesa.
Almoço em restaurante.

De tarde, continuação da visita com :
o  Templo Kinkakuji (Pavilhão Dourado do séc.XIV)
– Área de Gionum dos bairros de gueixas mais exclusivo e conhecido em todo o Japão. As gueixas em Gion se auto denominam Geiko, que significa “criança das artes” ou “uma mulher de arte”.
Regresso ao Hotel.

Á noite, saída para jantar em restaurante local assistindo a um espetáculo Maiko (com mulheres “Geiko”) e que terá lugar numa sala japonesa num restaurante tradicional.
Regresso ao Hotel e alojamento.

11º Dia - Kyoto / Nara / Osaka

Pequeno-almoço no hotel e partida para Nara (cerca de 1h de viagem), primeira capital do Império, situada 42Kms a Sul de Kyoto. Os sete imperadores que governaram em Nara, protegeram a expansão do Budismo, e com a construção do Grande Buda de bronze, o maior do mundo, atingiram o topo desta cultura religiosa. Das visitas deste dia destacamos :

–  O Santuário Fushimi Inari
–  O Templo Todaiji (séc. XIII), no qual se encontra o enorme Buda de bronze;
O Parque de Nara, popularmente conhecido pelo Parque dos Veados pelos mais de 1000 exemplares desta espécie que aqui vivem pacificamente e se aproximam de nós com toda a tranquilidade;
Almoço em restaurante.

De tarde, visita :
Santuário Kasuga – O Grande Templo de Kasuga é um templo xintoísta que foi fundado em 769 d.C. e reconstruído algumas vezes ao longo dos séculos, é o templo do clã Fujiwara.
Kofuku-Ji – templo budista sede nacional da escola Hossō é um dos oito Monumentos Históricos da Antiga Nara inscritos na lista de patrimónios mundiais da UNESCO.
De tarde, continuação para Osaka.

Chegada ao Intercontinental Hotel Osaka  5***** ou similar. Check in e distribuição de quartos.
Jantar e alojamento no Hotel.

12º Dia - Osaka / Seoul

Após o pequeno almoço, visita da cidade de Osaka onde se terá uma vista panorâmica sobre a cidade e onde passaremos pelas zonas comerciais de Dotonbori e Umeda, onde se concentram as lojas mais conhecidas da cidade.

Castelo de Osaka
Subida ao Umeda Sky Floating Observatory
Almoço em restaurante e continuação para o aeroporto.

Assistência às formalidades de embarque.
17h00 – Partida em voo da Asiana Airlines com destino a Seoul.
18h50 – Chegada ao aeroporto de Seoul. Assistência e transfer para jantar em hotel na zona do aeroporto.
Continuação para Seoul para o Hotel Lotte City Myeongdong 4**** ou similar.
Check in e distribuição de quartos.
Alojamento.

13º Dia - Seoul

Pequeno almoço no Hotel.
Inicio da visita de cidade de Seoul com visita ao Palácio Gyeongbok, onde assistiremos também ao render da guarda (10h00). Considerado o Palácio mais belo de Seoul, este foi a principal residência da família real na Dinastia Joseon e onde encontramos não só exemplos de arquitetura dessa época mas também o Museu Nacional do Folclore ( a visitar ) para conhecermos como os coreanos viveram dos tempos antigos até hoje.  

Almoço em restaurante.
À tarde visita do Templo de Jogesa, o principal templo do Budismo Zen na Coreia do Sul, calmo santuário para os habitantes locais das agitadas ruas de Seoul e ainda exploração da famosa rua das Antiguidades “Insadong”.
Regresso ao Hotel.

À noite, saída para jantar a bordo de um cruzeiro no Rio Han.
Regresso ao hotel e alojamento.

14º Dia - Seoul / DMZ / Seoul

Pequeno almoço no Hotel.
Saída para visita da Zona Desmilitarizada Coreana (em inglês, DMZ), região de 4Km de largura, fronteira entre as duas Coreias, onde a atividade militar não é permitida. A Coreia do Sul é um país, atualmente, acessivel apenas por mar ou ar, embora esteja numa peninsula no nordeste da Asia. Tal impedimento de acesso, por terra, acontece porque o “vizinho de cima” é a Coreia do Norte. Como não houve um tratado de paz assinado pelas duas Coreias e muito menos uma rendição de um dos lados e sim um armistício na década de 50 -, a peninsula está dividida em duas. o norte e a “ilha” do sul. No armistício declarado em 1953, os exércitos localizavam-se na zona do paralelo 38. Em torno dessa zona, foi construida a DMZ, que seria uma região “amistosa” por um periodo de tempo até que se chegasse a um acordo sobre o fim da guerra. Ao norte, o exército chinês com a liderança das provincias do norte e, ao sul, o exército americano com a liderança das provincias do sul,  lideradas por Seoul.
A visita desta zona inclui visita do Parque Imjingak Park, local de homenagem à Guerra das Coreias, visita da Ponte da Liberdade, antiga ponte ferroviária usada na repatriação de prisioneiros de Guerra, o Observatório de Dora, situado no Monte Dorasan com vista direta sobre a zona desmilitarizada, o Paralelo 38, o Tunel da 3ª Infiltração; mais de 350m de túnel que antigamente ligou as duas Coreias, hoje fechado por um muro e ainda visita do Teatro e Centro de Exposição DMZ.
Almoço em Restaurante.

Regresso a Seoul e visita da principal artéria comercial das lojas de moda da cidade em “ Myeongdong”.
Pelas 17h00 assistência a um imperdível e animado espetáculo de habilidades culinárias ‘Nanta Show Cooking’, um misto de comédia e drama ( não verbal ) e ainda acrobacia com panelas e frigideiras.
Continuação para a Seoul N Tower para subida ao principal observatório para uma fantástica vista da cidade e jantar no restaurante giratório Hancook na Torre.
Regresso ao Hotel. Alojamento.

15º Dia - Seoul / Frankfurt / Lisboa

Após o pequeno almoço no Hotel, algum tempo livre e transfer para o aeroporto. Assistência nas formalidades de embarque.
14h20 – Partida em voo da Lufthansa (Voo LH 713) com destino a Frankfurt. Refeições a bordo.
18h45 – Chegada ao aeroporto de Frankfurt e mudança de avião.
21h30 – Partida em voo da Lufthansa (Voo 1172) com destino a Lisboa.
23h30 – Chegada a Lisboa, ao aeroporto Humberto Delgado.

Programa