Na Rota Das Cascatas

  • Destino:
  • Duração: 3 dias
  • De: 04/09/2020
  • a: 06/09/2020
  • Preço: 465€

passport

Preço por Pessoa Quarto Duplo

465€

Suplemento Quarto Individual

80€

 

Programa inclui:

  • Transporte privativo em autocarro de turismo, no percurso descrito no programa l 3 dias;
  • Acompanhamento de Guia Intérprete oficial durante toda a viagem;
  • Transporte privativo em autocarro de turismo, no percurso descrito no programa;
  • 2 Noites de estadia na Hotel São Pedro 3* ou similar, com pequeno almoço incluído;
  • Pensão Completa num total de 5 refeições ( 3 Almoços + 2 Jantares );
  • Todas as visitas mencionadas no Programa e entradas incluídas;
  • Áudio-Guias durante todo o percurso;
  • Kit de Higiene e Segurança COVID19;
  • Seguro de viagem – Multiviagens Portugal;
  • Taxas de serviço; hoteleiras e Iva em vigor á data de 04jul2020;

Programa não inclui:

  • Quaisquer serviços que não se encontrem devidamente mencionados no presente itinerário e extras de carácter pessoal (ex. bagageiros, telefonemas, bar,  mini-bar, lavandaria, etc.), refeições não mencionadas,
  • Gratificações a guias e motorista;

INFORMAÇÕES | RESERVAS
Pedro Baptista | Telf.: 215 927 076 | pedro.baptista@nulltryvel.pt

1ºDia - Lisboa / Benfeita / Arouca

Ponto de encontro em Lisboa a hora a combinar com partida em direcção a Benfeita. Paragem técnica no caminho. Chegada e panorâmica pela Vila de Benfeita onde iremos percorrer as ruas e sentir a frescura de duas ribeiras, a do Carcavão e a da Mata. Aqui, daremos inicio á visita da Mata da MargaraçaAlmoço em restaurante. De tarde, seguiremos em direcção a Arouca. Passeio pelo centro histórico com a visita ao Museu de Arte Sacra, acompanhado de um mini-concerto do órgão de tubos. Continuação para o Hotel S.Pedro 3* ou similar. Jantar e alojamento.

2ºDia - Arouca

Pequeno-almoço no hotel. Neste dia aconselhamos uso de roupa e calçado confortável. Início da visita à Casa das Pedras Parideiras – Centro de Interpretação. Esta unidade surge da recuperação de uma casa antiga, já em desuso, nas proximidades do afloramento principal das muito afamadas Pedras Parideiras. Trata-se de um equipamento que pretende contribuir para a conservação, a compreensão e a valorização deste importante património geológico único no mundo, tanto quanto se conhece. Prosseguiremos em direção ao Miradouro da Frecha da Mizarela, tendo sido cenário do romance intitulado “Mulheres da Beira”, de Abel Botelho, e é um dos pontos incluídos nos percursos das marchas organizadas, nas incursões que se efetuam na área da serra da Freita. Podemos contemplar esta queda de água, com toda a sua beleza natural, considerada o ex-líbris da serra, sendo a maior do país e uma das mais altas da Europa. Queda de água, precipitada com alguma violência de uma altura que ronda os 70 metros. Situa-se próximo da nascente do rio Caima, no alto da serra da Freita, entre Vale de Cambra e Arouca, mais concretamente na freguesia de Albergaria da Serra, anteriormente conhecida por Albergaria das Cabras. A sua origem está relacionada com as características do substrato rochoso da região: aqui predominam o granito e o micaxisto, facilmente erodidos pelo curso de água.. Regresso ao hotel para almoço. Á tarde visita da cascata das Aguieiras. Grande e imponente, precipita-se sobre o Rio Paiva, depois de atravessar a vila de Alvarenga, Poderemos contemplar do miradouro do alto do pereiro, através de uma plataforma, onde implica uma pequena caminhada de 1km em cada um dos sentidos, numa estrada de terra batida. No regresso ao hotel iremos parar numa das casas de Pão-de-ló, onde podemos degustar doçaria regional e conventual.  Regresso ao Hotel. Jantar e Alojamento.

3ºDia - Arouca / Sever Do Vouga / Lisboa

Depois do pequeno-almoço, visita á Cascata da Cabreira, em sever do Vouga. Situada na freguesia de Silva Escura, onde abundam imensos cursos hídricos. A irregularidade do terreno, conjugado com enormes torrentes de água e com uma rica flora local, produziram espaços bucólicos, nos quais a poesia da natureza foi complementada pela vontade humana. Considerado o símbolo máximo do capricho da Natureza, onde as águas do Rio Mau ganham velocidade e força antes de se despenharem por uma rochosa encosta. Indubitavelmente bela e relaxante, a Cascata da Cabreia consegue nos oferecer, a frescura provocada pela queda de água na bacia fluvial, a vegetação densa e ordenada, os recantos convidativos a sentimentos mais românticos, as mesas e bancos de apoio vindos ao encontro de quem quer associar ao descanso e gosto gastronómico. Almoço em restaurante.  De tarde, regresso a Lisboa.

FIM da VIAGEM

PROGRAMA